Share it!

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Espumante na praia



Nas praias, tem gente que prefere beber água, outros optam por coco, há quem prefira refrigerantes e uma vasta multidão gosta mesmo é de cerveja. Até agora, não se via espumante nas areias escaldantes. Porém, esse tipo de bebida ganhou a chancela do verão. Carrinhos semelhantes aos de picolé percorrem quatro praias de Florianópolis, entre elas a badalada Jurerê Internacional, vendendo o vinho com borbulhas – ou espumante. A previsão da fabricante Miolo, a primeira a explorar esse nicho, é chegar ao litoral do Rio de Janeiro, de São Paulo, da Bahia e de Pernambuco em breve. Desses quatro Estados, as praias cariocas devem ser as primeiras a receber a novidade. O objetivo da vinícola gaúcha é mudar o costume de tomar espumante apenas em ocasião especial. Ela quer difundir a ideia de que a bebida pode, sim, ser consumida na areia – mas de forma chique, claro: em tacinhas. Sim, elas são de plástico, mas o material não muda o sabor da bebida. O que não pode é tomá la em copinhos descartáveis de água. “O espumante não é só para celebrações, ele tem tudo a ver com praia. Geladinho, é muito refrescante”, diz o gerente de marketing do Miolo Wine Group, Carlos Eduardo Nogueira.



O espumante já foi um produto caro. Não é mais”, acrescentou. De fato, o hábito de degustar a bebida com mais regularidade, de dia e de noite, comum em outros países, inclusive na vizinha Argentina, está se firmando aos poucos no Brasil. Nas praias do Mediterrâneo, ver alguém com uma taça na mão e os pés na areia não é uma cena incomum. A moda começa a pegar por aqui. Nos primeiros 15 dias em que os carrinhos percorreram Florianópolis, foram vendidas três mil garrafas de 250 ml, a R$ 10 cada uma. Duzentas garrafas por dia pode parecer pouco, mas, levando- se em conta que a bebida ainda tem esse “quê” de festa, o resultado é comemorado pelo fabricante. Para chegar em condições perfeitas às mãos de quem está se bronzeando no sol, alguns cuidados são essenciais. A carrocinha deve ser climatizada para garantir a temperatura da bebida, que deve ser consumida bem gelada, em torno de cinco graus. Para evitar acidentes, a garrafa do vinho com borbulhas – a linha servida é a Terranova, nas versões Brut (seco) e Moscatel (suave) – fica com o vendedor. Ao consumidor cabe, após degustar o espumante, jogar as tacinhas no lixo para não aumentar a poluição nas já sujas areias do litoral brasileiro.


Meninas, vamos comprar um carrinho desse só pra gente????? kkkkk
Pin It

5 comments:

  1. Hummmmmmmmm...
    Quero ver se eu vou aguentar vcs em Jurere...
    Jesusssss toma conta!

    ResponderExcluir
  2. adooooooooooooooooooooooooro!!!!

    ResponderExcluir
  3. pra que Agua de Coco qnd tem champa na praia!!!???

    ResponderExcluir
  4. Sera que n tem champa no coco???? kkkkkk

    ResponderExcluir
  5. eu quero um carrinho de vuuudkkaaa tb ... kkkk

    ResponderExcluir