Share it!

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Seismograph Nails...

Black, Copper, & Silver Metallic 


Seismograph manicure, halloween nails


Halloween or not, this may be one of my new favorite manicures ever. Done with metallics, shimmers, and fine glitters, any three colors would look fantastic really. After compiling myHalloween manicure ideas from around the web, I was determined to create something different. And while this isn't spooky, I think it's a chic way to do a Halloween mani using the copper rather than a bright orange.... and in the end actually looked like a Seismograph. I just love it.

Here's how...


I used only Sonia Kashuk nail polishes: 
Starry Night {black shimmer} | Smoke & Mirrors {silver} | Two Cent {copper}
Seche Vite fast drying top coat {a favorite}



* Paint two coats of black to half of your nail, closest to the nail bed. It doesn't have to be perfect.

* Paint two coats of copper to the top half of your nail... and let dry.


* With your silver metallic, allow most of your paint to drip from your brush so it's more dry than wet and carefully create lines mimicking a Seismograph {earthquake meter} and fill in the blanks with all silver. 

NOTE: this particular metallic silver is thick enough to go on and cover in one coat... I love it!

Voila!

Seismograph manicure, halloween nails

* Obviously, my right handed work {on my left hand} is a little steadier than the other, creating more distinct lines, but the smudgier affect works as well. 

Seismograph manicure, halloween nails

Seismograph manicure, halloween nails

http://www.lovemaegan.com/2012/10/halloween-manicure-black-copper-silver.html
Pin It

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Can you recognise the celebrity from the famous footwear?

Stars of popular culture instantly recognisable from their shoes. Lady Gaga, Carrie Bradshaw and Jack Sparrow all wore unique footwear Whether it's film, music or sport, we often associate specific styles with famous stars.  And one of the ways leading figures of popular culture can often define themselves is through their shoes. Whether its David Beckham wearing specially-adapted football boots or fictional TV characters such as Sex & the City's Carrie Bradshaw, what people wear on their feet can often define their image. 

Famous: The ruby shoes worn by Dorothy Gale, famously played by a young Judy Garland in the 1939 film Wizard of Oz, become recognisable to generations of film fans 

Bizarre: Lady Gaga is known for her unique look, demonstrated by these shoes 

Popular: Sex and the City's fictional character of Carrie Bradshaw, played by actress Sarah Jessica Parker, is an icon of women's fashion. Her shoes were an important element of her look 

 

Hit: Captain Jack Sparrow was played by Johnny Depp in the hit film Pirates of the Caribbean. His disheveled look, featuring these large boots, was a big part of his success 

Superstar: His dancing revolutionised music and has never been matched. In order to perform moves like the Moonwalk, Jackson needed shoes just like this 

Bold: Wonder Woman's look was not complete without these impressive bright red boots 

Tough: Famous for his role in Westerns, legendary actor Clint Eastwood would often wear impressive boots like this in his films 

Ladies man: As the world's most famous spy, James Bond needs a smart and sophisticated pair of shoes 
As the world's most famous spy and a notorious ladies man, James Bond's shoes are also a key part of his look. Much like the man himself, they are smart and sophisticated. 

Fast: The phrase 'Run, Forrest, Run' became famous following the 1994 classic Forrest Gump. In order to run, the character played by Tom Hanks needed this flashy pair of trainers 

Laid back: Famous for his relaxed style, these sandals are a key feature of Facebook co-founder Mark Zuckerberg's look 

Success: Even in sport, shoes worn by sportsmen and women can become iconic. These boots belong to legendary basketball star Michael Jordan 

Impressive: American gangster Al Capone was famous for his flashy pair of shoes 

Famous: This boot was worn by fictional character Marty McFly in Back to the Future 

Relaxed: As the lead singer of the grunge band Nirvana, Kurt Cobain's appearance was extremely laid back . These trainers were a big part of that look 

Star: British actress Audrey Hepburn was a film and fashion icon during Hollywood's Golden Age 

Talented: As one of the most talented footballers the world has ever seen, Maradona would have been unable to score some of the most memorable goals of all time without this pair of boots 

Singer: As well as his unique hats, Jay Kay, the lead singer of Jamiroquai, was also renowned for his trainers 

Dark: These large boots are unique to Frankenstein, a character from the famous Mary Shelley novel 

Sporty: As the co-founder of Apple, Steve Jobs would often appear in meetings and press conferences wearing these trainers

Pin It

quinta-feira, 18 de julho de 2013

THE Cambridge Satchel

The Cambridge Satchel Company is a British company that produces satchels and other leather goods.


The company was founded in 2008, in Cambridge, England, by Julie Deane and her mother Freda Thomas as a way to pay private school fees for Deane's children. Her colourful handmade leather satchels are all based on an original Oxford and Cambridge satchel design and aimed at school children, but met unexpectedly high demand as a fashion accessory, and became, according to The Guardian, "a cult among twenty-something fashion bloggers".



Following coverage by international fashion magazines and a collaboration with the fashion brand Comme des Garçons, production of the satchels increased from three homemade items a week to 1,500 in 2011, and turnover increased from 15,000 to an estimated 8 million in 2011.


The company ultimately started their own Cambridge Satchel factory near Leicester.


... and today I got my first, can´t wait for it to arrive on the post! I went for quite a dramatic color, of course, fluoro pink. I know, pink has never been my color but c'mon, a Neon bag?! I had to! :) Liv


Pin It

terça-feira, 16 de julho de 2013

Gift Bags from Newspaper

How to make gift bags from newspaper

When I bought something at a store recently, the clerk handed me my purchase in a bag made from a newspaper. I liked it very much and had to make some more—thus today's DIY recycled newspaper project: gift bags made from the Wall Street Journal. You can vary the dimensions, of course, but here's what I used to create a bag that's 5" tall, 4.5" wide, and 3" deep.

Stack two sheets of newspaper on top of each other. This will be a two-ply bag for extra sturdiness.

Cut out a rectangle that's 15.5" wide and 8.25" tall. If your paper already has a fold in it, align the existing fold with one of the fold lines in the diagram below, unless you don't mind an extra fold appearing somewhere on your bag. I cut out this rectangle, then flipped the paper over so the blue area would be on the outside of the bag.

Fold a flap 1.25" down from the top. Fold a flap 2" up from the bottom. Then measure off and make vertical folds in the places shown in the diagram above. The front and back panels are 4.5" wide, the side gussets are 3" wide, and you'll need a 0.5" flap for gluing the bag together.

Cut two pieces of cardstock or chipboard to 4.25" x 1", then glue them on the widest two panels just under the top fold. These will reinforce the rim of the bag. Glue the top flap down along the length of the bag, covering the cardstock. Since the bag is two-ply, you'll need to glue both flap pieces down one at a time.

Put glue on the outside of the 0.5" tab and bring the left-most panel over to form the body of the bag, aligning the cut edge of the panel with the folded edge of the flap. Add a little more glue to make sure the outermost sheet of newsprint gets tacked down, too.

Upend the bag so the 2" flap is now up. Fold the short sides inward as if you were wrapping a present. If it seems easier, you could also lay the bag on its side and crease those folds against the table.

Put glue on both flaps and fold them inward to form the bottom of the bag. Standing the bag upright and pressing down from the inside will help to secure them.

Cut a piece of chipboard to 4" x 2.5" and glue it to the bottom of the bag to reinforce it and hide the flaps if you want to be an overachiever.

Punch holes in the rim of the bag, adding eyelets if you like, and string some cord through the holes to form handles. Knot each end of the cord so it won't pull out through the holes.

If you want to store your bag flat, pinch the top together, fold in the sides, and bring the bottom up so that it lies flat.

http://howaboutorange.blogspot.com.br/2010/07/how-to-make-gift-bags-from-newspaper.html#sthash.6l1u5MOn.dpuf

Pin It

Watercolor Map


Type in a location, it generates a map in watercolor that you can print and frame...
coolest thing ever!
I have tried with the cities I have visited in my lifetime, pretty cool!
:) Liv




Pin It

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Não tire as cutículas!!

Mais um post super de www.unhabonita.com.br!
Super concordo e não tiro as minhas faz teeeempo! Nem dos pés! 
Não é atoa que sobra tempo para trocar de esmalte a cada 3 dias kkk 
Liv


“Arrancar bife”, cortar “bem fundinha” e ficar por muito tempo torcendo para não sangrar nenhum dedo com o alicate … expressões e desejo exclusivamente brasileiros. Como assim? Bom, ohábito de cortar as cutículas é um hábito do nosso país. Normal viajar para fora e ficar surpresa ao ver que as manicures gringas nem pensam no alicate. O motivo não é apenas um, na verdade, são vários. Afinal, por que deixar as cutículas intactas? Muita gente é contra isso pois tem a convicção que manicure bem feita é manicure que tira toda a pele em volta das unhas. Eu era assim. #confissões Tirava toda minha cutícula sem dó. Com a prática, cada dia que passava eu tirava menos bifes, mas mesmo assim, nunca estava satisfeita com o acabamento da minha manicure. A pele avermelhada sempre me incomodava e parecia que faltava alguma coisa.

Quando eu comecei o blog, sempre que ia mostrar alguma cor de esmalte, lá ia eu cortar as cutículas e pronto: a pele ficava avermelhada e eu não gostava das fotos. Minha pele é muito branca e qualquer coisinha, já viu, né? – dá pra perceber!

Comecei a pesquisar sobre o assunto (internet, livros, revistas gringas e blogueiras famosas de esmaltes de outros países) e vi que as cutículas, coitadas, eram banidas por aqui sem precisar.“MAS COMO!? Impossível esmaltar com cutícula, impossível limpar os cantinhos com ela, impossível, Dani, impossíveeeeel!” (eu mesma falando comigo…) pois bem, depois de muito insistir, resolvi testar deixar as cutículas no lugar…e…quase 4 anos depois aqui estou, com cutículas (quase que invisíveis) e afirmando pra todo mundo que é possível SIM ter unhas bonitas e com as cutículas no lugar.

Muita leitora aqui do UB também já segue esse caminho e abandonou o alicate, mas tenho várias leitoras e leitores novos chegando e com várias dúvidas sobre esse assunto, então, resolvi fazer esse post com 10 razões para você parar já de tirar as cutículas. Acredite, você consegue =) E é muito (mas muito mesmo) mais fácil do que você imagina! Mas, ANTES de saber comoparar de tirar as cutículas, vamos ver 10 razões (existem mais!) para parar com esse hábito? Nossas cutículas, nossa saúde e nosso tempo, agradecem =)


Para quem ainda não sabe eu e minhas cutículas temos história, muuitas histórias. hehehe – para saber um pouco mais, é só clicar aqui =) E então que, ao longo de tantas histórias, eu aprendi na prática e com resultados várias coisas sobre as cutículas, portanto, posso numerar as minhas 10 razões para mudar esse hábito, que funcionaram e deram super certo comigo.

1 As unhas ficam mais fortes e saudáveis

Parece mais um “blá blá blá” mas sim, as cuticulas são protetoras do organismo. Nossas mãos são partes bem contaminadas (mesmo quem lave e higienize as mãos o tempo todo!) imagina então se elas ficam com portinhas abertas para bactérias, vírus e fungos? Pois é, as cutículas viram verdadeiros portais para a entrada de doenças já que a pele tá ali, toda aberta mesmo se não estiver machucada. E, uma vez que as cutículas são cortadas, você está sim pronta para contrair doenças e mais: suas unhas ficam fracas. Fracas porque a matriz das unhas é traumatizada com os cortes e, cada vez, mais se enfraquecem e deixam as unhas frágeis e quebradiças.


2 A esmaltação é muito mais rápida

Vamos combinar que a parte mais demorada, e chata, é a hora de esperar amolecer a pele e cortar tudo…isso quando não há machucados, né? Pois quando você parar de tirar as cutículas e começa a tratá-las a esmaltação fica muito mais fácil e, consequentemente, mais rápida!


3 O acabamento da manicure fica impecável

E já que nada foi cortado (e machucado) o acabamento fica impecável, sem nenhum “desvio” ou aquela pele avermelhada. Como o contorno das cutículas permanece intacto, o esmalte ganha uma moldura natural e deixa qualquer esmalte ainda mais bonito.


4 A cutícula permanece fininha e suave…para sempre!

Umas das coisas que eu mais reclamava das minhas cutículas era o quando elas eram grossas. E isso é o sempre ouço de várias leitoras e conhecidos, reclamando da espessura. Eu era descrente disso até eu mesma ver em mim a “mágica acontecer”. As cutículas ficam/são grossas pois o organismo manda a pele se regenerar ali na região pois entende que houve um machucado e a pele precisa crescer de novo para proteger, ou seja, fazer seu papel e ser uma barreira de proteção. Gente, é fato: quanto mais se tira as cutículas, mais elas crescem. Foi só eu parar que as minhas, hoje, são quase que imperceptíveis. Antes eu tinhas as cutículas muito, mas MUITO grossas e ressecadas. Gosto sempre de dar um exemplo, tão prático e comum: vejam as cutículas de um bebê ou de alguém que nunca mexeu nas cutículas: são fininhas e acompanham o desenho das unhas sem parecerem cicatrizes. Claro que se você sempre teve o hábito de usar muito alicate e tem as cutículas bem grossas, não será amanhã que elas ficarão fininhas – demora um tempo, até a pele regenerar por completo e entender que não precisa mais “crescer” por ali. E é aqui que a hidratação é extremamente importante. Posso fazer jabá?! kkk A PrimeCuticle, não é porque é “minha” não, mas me ajudou demais nesse processo. Antes eu usava milhares de cremes, ceras e hidratantes para a pele voltar ao seu estado normal. Depois, quando lancei a Prime, parei de usar todo o resto porque vi que ela sozinha fazia todo o trabalho, e muito bem feito. Além de ter componentes especiais na fórmula que ajudam nessa regeneração e vitalização da pele a Prime ainda tem a pontinha especial que ajuda com uma esfoliação extra-suave, e necessária, que “limpa” a pele morta e faz com que a regeneração seja ainda mais rápida e melhor. #euagarantcchu!


5 As pelinhas somem

Ahhh, essa era outra coisa que eu tinha pavor: as benditas pelinhas! Quem nunca?! Ainda mais agora no inverno que a pele começa a ficar que nem farofa de tão seca! E a vomtade de puxar as danadas?! E, claro, às vezes eu puxava e doía demais! As pelinhas também são sinais que a pele está se regenerando e também que esta ressecada. Com a Prime, isso parou de vez. Mas, se alguma ainda insistir em aparecer, não puxe: é só cortar o que já “tá por fora” com um alicatinho e pronto, sem traumas e a pele fica calminha.



6 A manicure fica com cara de “acabei de sair do salão” por mais tempo

Tem coisa mais deprê pra mulher do que a manicure com aparência vencida?! Tirando o fato do esmalte lascar, ficar um vão considerável entre cutículas e unhas, tem o fato das cutículas em si ficarem ressecadas e começarem a crescer, por que né? A pele tá regenerando onde tá machucado, claro. Quando para de tirar as cutículas a manicure dura mais, fato: porque a cutícula não vai ficar crescendo desse jeito e você não precisa cortar nada para ter aquela aparência bonita. Experiência própria: mesmo com um esmalte nas mãos por mais de 5 dias, é só passar a Prime (no meu caso, faz tempo que não uso nenhum outro produto então não posso opinar sobre o resultado de outros) que parece que eu acabei de esmaltar. Fica muito fofo! Faço muito isso nas unhas dos pés (sim, também não tiro cutículas dos pés) e fica show!!


7 Evita doenças infectocontagiosas

Sempre fui medrosa em usar instrumentos para manicure de terceiros. Sei que tem toda uma lei que obriga o estabelecimento e manicures particulares a esterilizarem seus materiais…mas e se não o fizerem?! Imagine só se você vai ter um “dia de princesa” no salão e sai de lá com alguma doença?! Imagine! Hepatite, micose…nossa. Por isso, se você sempre vai à manicure, faça um kit para você, que só você use. E isso não inclui só o alicate não, viu? Espátula, lixa, palitinho, toalha, base e esmalte também! Agora, imagina tudo isso depois de um “bifinho” arrancado?! Não dá pra brincar, né gente?


8 Ondulações e manchinhas brancas somem

Essa é outra razão bem interessante: eu tinha manchinhas brancas em t-o-d-a-s as unhas! Se isso significasse dinheiro, nossa, tava milionária kkk Sei que pode significar alguma deficiência de vitaminas no organismo, em alguns casos, mas comigo era 100% culpa das cutículas cortadas e traumatizadas. Fora as manchinhas as unhas eram todas estriadas e pareciam folhas de papel, de tão fraquinhas. Foi só começar a tratar as cutículas que pronto: unhas sem nenhuma mancha e lisinhas.


9 Manutenção da manicure fica mais fácil

Confesso que antigamente desistia de trocar de esmalte só de pensar no trabalhão de começar a fazer as unhas: amolecer, cortar etc etc…depois que parei de cortar as cutículas, tudo ficou mais fácil. Para fazer as unhas, demoro, em média de 15 a 20 minutos, no máximo. É só tirar o esmalte velho e passar um novo. Agora vocês acreditam quando falo que troco de esmalte todo dia?! É porque é muito fácil hehehehe


10 As manicures profissionais agradecem!

Desde que criei a Prime, já ouvi bastante coisa do tipo: “mas isso acaba com o trabalho das manicures! Imagina, manicure é para tirar as cutículas” Gosto de falar nesse assunto, inclusive nas palestras que dou – voltadas às profissionais manicures – que o fato de elas não tirarem as cutículas não as fazem menos profissionais. Pelo contrário, dão a elas um grande diferencial. Grandes manicures não são “operadoras de alicates” – são especialistas em cores, tendências e estilo. É isso que as manicures devem ser. Elas devem fazer com que as clientes saiam satisfeitas e com novos hábitos que certamente facilitarão tanto a vida da profissional quanto da cliente. Se a cliente ia fazer as unhas toda semana, é só ela parar de tirar as cutículas e começar a hidratá-las, que ela poderá visitar a profissional mais vezes, apenas para trocar de cor – já que esmalte hoje é acessório. A visita será mais rápida e mais contínua durante a semana. Fora que o tempo que uma manicure demoraria para atender uma cliente irá diminuir e ela, assim, poderá atender mais e melhor. Facilidade para ambos os lados =) Pode ficar tranquila: se você chegar com as cutículas em dia, sua manicure irá agradecer!


Coloquei apenas 10, mas existem mais razões para que o hábito seja mudado. Longe de mim querer fazer a cabeça de vocês e fazer a ditadora que ”não, não cortem as cutículas!” – mas o site é justamente com esse intuito: de contar para vocês minhas experiências próprias. Se isso não tivesse dado certo, tenham certeza que eu nem falaria por aqui e diria que sim, cortar as cutículas seria a melhor opção. Mas minha “vida de manicure particular” é tão fácil e simples que até me surpreendo como as pessoas se assustam quando veem minhas unhas depois que eu falo que não tiro cutículas ou quando digo que passo esmalte todo dia! Gente, é muito fácil!

No próximo post, farei um mini-tutorial de como você pode começar a abandonar o alicate – os passos são tão poucos que o post ficará bem pequeno rs! É muito simples! Já falei dos passos aqui nessa matéria, mas é sempre bom voltar ao assunto, né?! O segredo é terpaciência e persistência.
Pin It